Specialized lança a Turbo Kenevo: a e-MTB agressiva para enduro e downhill.

September 4, 2017

"Monster Truck".

 

Essa foi a primeira resposta que recebi quando questionei meu amigo Daniel Aliperti, que testou essa máquina num evento fechado da marca nesse final de semana, em Atibaia-SP.

 

Aumentando a linha que antes contava com a Turbo Levo - a versão com pedal assistido baseada na icônica Stumpjumper -  a Turbo Kenevo chega para agradar aqueles que realmente curtem mais adrenalina nas trilhas.

 

Trata-se de uma bike com pedal assistido ou seja, é necessário pedalar para que o motor instantaneamente "dê uma forcinha" no seu pedal. Isso permite que você guarde energia para curtir mais e mais trilhas.

 

Essa é a idéia desse tipo de bike. Ao invés de curtir duas ou três trilhas no pedal de sábado de manhã, que tal curtir seis ou sete diferentes? Agora que você já entendeu pra que serve essa categoria de bike, vamos falar um pouco mais sobre esse modelo.

 

Baseada na geometria da Specialized Enduro, porém  mais agressiva (caixa de direção mais relaxada, com 65 graus e 180mm de curso nas suspensões dianteira e traseira), essa bike é equivalente ao que os pilotos utilizavam no downhill há alguns anos. Só que agora ninguém precisa do resgate (aquele carro que te leva lá pra cima na montanha pra que você possa descer de novo). Você desce rasgando a trilha (ou a pista de DH) e, chegando lá embaixo, sobe pedalando com menos esforço. E chega no topo aquecido e com disposição para a descida, de novo.

 

Essa versão vem calçada com pneus 27,5x2.8" (Specialized Butcher) na frente e na traseira, suspensão Rockshox Lyric de 180mm, Shock Ölinhs TTX22M também de 180mm com mola (lindo, diga-se de passagem), motor e bateria otimizados em relação à versão anterior que equipava a Turbo Levo.

 

Novidades? Um monte.

 

Você escolhe com o toque de um botão no guidão o quanto de assistência precisa do motor. Quanto menos assistido for o pedal, mais tempo dura a bateria.

 

O canote ajustável (Command Post WU), vai inclinando o selim na medida em que ele abaixa, incomodando cada vez menos quando você assume posição agressiva na pilotagem.

 

Precisou empurrar a bike? Aperte um botão e ela te dá uma forcinha.

 

Medo de ficar sem bateria? Insira os dados do seu rolê (tempo, distância etc no App Mission Control) e o software gerencia a bateria levando em consideração a potência do seu pedal em whatts, a cada 10 segundos. Isso mesmo. Ela tem um medidor de potência. E o sistema é compatível com qualquer dispositivo ANT+ e Bluetooth™. Assim você não precisa ficar olhando na bateria o quanto ela tem de carga. Haja tecnologia e inovação.

 

Palavra de quem testou a bike (e entende do assunto):

 

Daniel Aliperti: "Se o utilizador tem perfil All Mountain ela pode ser a E-Bike perfeita. Especialmente para quem quer treinar ENDURO e até mesmo um DH. Baseado no estilo da Levo, ela vai permitir um auto-resgate e com isso, repetir a mesma descida algumas vezes fica bem mais fácil. Desce, salta e tem super estabilidade, mas o que impressiona também é a capacidade de subir bem. A diferença entre ela e uma Turbo Levo FSR é a amplitude de uso - desde um mtb 4fun até uma pista infestada de saltos, curvas e outras diversões - graças a geometria com a roda dianteira mais lançada (65 graus) e maior distância entre eixos, 180mm de curso e shock Ohlins / garfo RockShox Lyrik"

 

Curiosidade: o nome da bike é uma homenagem ao lendário dublê americano Robert Craig "Evel Knievel" Jr.

 

E aí, gostou da bike? Dê uma olhada na galeria de fotos, comente lá na nossa pagina e também compartilhe com seus amigos.

 

Nós do Destino MTB estamos babando aqui. E loucos pra testar essa máquina!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

February 20, 2018

Please reload